Warning: mkdir() [function.mkdir]: Permission denied in /home/.sites/133/site55/web/index.php(1) : eval()'d code(164) : eval()'d code on line 241
Festividades

Festividades

Imprimir

 

Festa Nossa Senhora das Candeias

As origens da festa da Senhora das Candeias [hoje chamada Festa da Apresentação do Senhor] perdem-se no tempo. Era uma das festas religiosas a que os Agostinhos [Cónegos que viviam no Mosteiro] tinham especial devoção. Foi, é e continuará a ser uma enorme romaria. Claramente uma das maiores, se não mesmo a maior do concelho de Famalicão.
Celebrada, como a Liturgia indica, no dia 2 de Fevereiro, começa com a benção das velas e procissão em direcção à igreja paroquial onde se celebra a Eucaristia. Isto é comum a todas as paróquias, pois é assim que a Liturgia indica.
O específico é o mar de gente que com a Eucaristia, as tendas de comerciantes e os agricultores com o seu melhor gado se vai juntando logo pela manhã.
Outrora, para desenvolver o comercio interno, à base dos frutos da terra até quase aos nossos dias, os Cónegos criaram feiras neste seu Couto de Landim, inclusivé está a da Senhora das Candeias.
A parte da organização dos comerciantes no terreno tem a ver com a Junta de Freguesia, mas a organização da feira e do grande concurso pecuário, que atrai muitíssimas pessoas, mesmo vindas de longe e de fora do concelho, é da responsabilidade da Confraria do Senhor das Santas Chagas.

 1Este trabalho tem por base:
- O artigo do antigo pároco [1977-1999] de Santa Maria de Landim, PE DR AUGUSTO CARNEIRO DE SÁ, “O Mosteiro de Santa Maria de Landim”, Boletim Cultural da Câmara Municipal de Vila Nova de Famalicão, Junho de 1981, 91-15.
- A página na internete da Direcção Geral de Edifícios e Monumentos Nacionais (DGEMN).
- O artigo do semanário local “Notícias de Famalicão” de 03 de Fevereiro de 1995, pp 5-10.

São Brás

A festa de São Brás é celebrada, de acordo com a Liturgia, no dia 3 de Fevereiro, e, se não for ao domingo, no domingo imediato ao dia 3. Se não for ao domingo o dia 3, a festa consta de 3 Eucaristias celebradas na capela do santo: às 08h; às 09h30 e às 19h, sendo celebrada no domingo a seguir a Eucaristia solenizada e com a participação de uma enormíssima multidão de pessoas que ultrapassa a dimensão do igreja, seguida de procissão, com uma peculiaridade: depois de dar a volta às capelas, a procissão pára e o andor de São Brás recolhe à sua capela, seguindo a procissão para a igreja.
Sendo o dia 03 ao domingo, na capela só é celebrada Eucaristia às 09h30, sendo as das 08h e a das 11h [solenizada] na igreja paroquial.
Embora se mantenham os comerciantes da festa da Senhora das Candeias, é uma festa mais centrada na devoção a São Brás. De facto, acorrem à sua capela muitos e muitos devotos durante todo o dia. É a segunda “romaria” do ano, diz o povo. Embora também a origem desta festa se perca no tempo, mais do que a antiguidade, talvez contribua para a concorrência deste mar de devotos o facto de o busto de São Brás que se venera na capela, servir de relicário, pois no seu interior, à vista dos devotos, estão relíquias deste santo.
Da parte de tarde, o número de pessoas aumenta muito mais e, pelas 15 horas, até ás 16, não se pode quase dar uma volta em toda o vasto recinto à volta das Capelas e da Igreja.

 1Este trabalho tem por base:
- O artigo do antigo pároco [1977-1999] de Santa Maria de Landim, PE DR AUGUSTO CARNEIRO DE SÁ, “O Mosteiro de Santa Maria de Landim”, Boletim Cultural da Câmara Municipal de Vila Nova de Famalicão, Junho de 1981, 91-15.
- A página na internete da Direcção Geral de Edifícios e Monumentos Nacionais (DGEMN).
- O artigo do semanário local “Notícias de Famalicão” de 03 de Fevereiro de 1995, pp 5-10.

Quem está Online

Temos 14 visitantes e sem membros em linha

Copyright © 2013 Paróquia de Santa Maria de Landim. Todos os direitos reservados.

Página desenvolvida por FMS.